Confira as seis principais dicas para quem deseja abrir um e-commerce

Confira as seis principais dicas para quem deseja abrir um e-commerce

Apesar dos bons resultados obtidos pelo e-commerce nos últimos anos, é importante tomar alguns cuidados antes de se aventurar com lojas online.

O primeiro passo para obter bons resultados ao abrir um e-commerce é fazer um planejamento adequado

O e-commerce brasileiro faturou R$21 bilhões no primeiro semestre de 2017 e registrou crescimento nominal de 7,5%. O número de pedidos também aumentou de 48,5 milhões para 50,3 milhões, assim como o ticket médio, que passou de R$403 para R$418. Os números são do 36º Webshoppers, pesquisa divulgada pela Ebit.

Diante do crescimento deste mercado e a recuperação econômica ainda incipiente, é comum que empresários de diversos setores enxerguem nas plataformas eletrônicas uma alternativa para alavancar o faturamento de suas empresas. Outros, porém, apostam no e-commerce como única fonte de receita.

Antes de apostar neste mercado, contudo, é preciso tomar alguns cuidados para evitar os erros mais comuns dos empreendedores do setor. Pensando nisso, Mauricio Correa, CEO do Grupo DCG, desenvolvedor de plataformas para comércios eletrônicos, listou seis dicas para quem planeja investir em um negócio do tipo.

“Muitas pessoas acreditam que a tecnologia de um e-commerce se limita ao site e esquecem da operação como um todo. É preciso que este empresário se preocupe com a logística, ferramentas de marketing e até mesmo de gestão financeira”, explica o empresário. Abaixo, confira seis dicas do CEO:

1) Planejamento

Não precisa ser um trabalho de conclusão. O empresário precisa endereçar os principais pontos. Ele precisa saber quais os custos totais do negócio para saber como estruturar a sua operação. Exemplo: quanto vou gastar com fornecedores? Quais produtos serão vendidos? O fornecedor é o seu principal aliado. É preciso ter uma boa relação com ele para obter condições diferenciadas. Isso ajuda a abater o custo da mercadoria. No comércio eletrônico , ter um preço de venda agressivo é a chave para o sucesso.

2) Investir em nichos

Grande parte dos clientes sabem exatamente o que querem comprar, mas desconhecem um local (meio eletrônico) para isso. Existe um paradigma: ah, não conhece, então coloque no buscador! Lá você encontrará alguém. Quando você investe em um nicho, fica muito mais fácil para o comprador encontrá-lo no momento da busca.

3) Escolha um bom fornecedor de tecnologia

Escolha um bom fornecedor de tecnologia, a começar pela plataforma do seu comércio. Ou seja, o sistema que vai fazer tudo funcionar. Mas, por trás de uma plataforma, sempre há uma ferramenta de gestão, que vai ajudar em toda a parte fiscal e tributária. Vai ajudar a gerar notas. Porém, existem algumas ferramentas que são dispensáveis caso o seu negócio tenha, ainda, um pequeno volume de vendas. Mas, quando o volume aumentar, é preciso repensar essa necessidade.

4) Logística eficiente

A logística é parte fundamental. É o grande gargalo do setor. Frete barato e entregas mais rápidas conquistam o consumidor, mas é preciso ter atenção com o pós-venda e a logística reversa. Se você não cuidar disso, a loja poderá se queimar.

5) Conheça o mercado

Saiba o que os seus concorrentes estão fazendo. Busque informações a sua volta, estude, leia. Veja o que está acontecendo no seu mercado e busque novidades.

6) Marketplaces

Use o poder dos marketplaces. É uma forma de testar o seu negócio e testar a sua operação . Se você coloca os seus produtos no market place e eles não vendem, é bem provável que ele também não seja vendido no seu e-commerce.

Deixe uma resposta

Design Responsivo

Marketing Digital

Google Adwords