Os pequenos e médios negócios conectados à plataforma de e-commerce da Nuvemshop, plataforma líder em lojas virtuais ativas na América Latina, terminaram 2020 com um faturamento total de R $ 1,3 bilhão, aumento de 166% em relação ao registrado em 2019. No ano passado, o e-commerce como um todo foi impulsionado principalmente pela pandemia , uma vez que o isolamento social estimulou as compras pela internet e incentivou comércios físicos a buscarem também um canal de vendas no ambiente online. Só na Nuvemshop, o número de lojas ativas saltou de 25 mil para 70 mil na América Latina.

Demanda. De acordo com a Nuvemshop, o número de pedidos feitos através da plataforma triplicou em 2020, para 6 milhões. O segmento de moda, já consolidado no e-commerce, foi o que mais vendeu no ano passado, com 2,3 milhões de pedidos, alta de 227% em relação a 2019. Outros que expansão expressiva foram os acessórios, com alta de 151%, saúde e beleza, com avanço de 112%, e comidas e bebidas, com salto de 382%.