Dados da Betalabs indicam aumento a partir de março, com o início da pandemia de Covid-19

Empresas que não apostavam no digital precisaram se reinventar em 2020 e tiveram que recorrer às plataformas de e-commerce. Levantamento da Betalabs, empresa de tecnologia especializada na oferta de soluções para e-commerce, mostra aumento de 120% na utilização de plataformas de comércio eletrônico. Entre os segmentos que mais as buscaram em 2020 estão “Móveis”, “Bebidas”, “Livros”, “Alimentos” e “Vestuário”. Os smartphones já correspondem ao principal ponto de contato entre o consumidor e a loja virtual, com 72,69% dos acessos. O computador de mesa foi responsável por 26,51% das visitas e o tablet ficou com 0,79%. Grande parte do comércio eletrônico que procurou soluções de e-commerce em 2020 está na região Sudeste. Quatro em cada dez lojas virtuais (39,52%) são sediadas em São Paulo. O Rio de Janeiro tem 10,49% e Minas Gerais, 9,86%.

O ano de 2020 ficou marcado pela explosão e consolidação do e-commerce como modelo de negócio no Brasil. A pandemia de covid-19 obrigou empresas e consumidores a adotarem canais digitais para comprar diferentes produtos – o que levou a um aumento significativo na busca por plataformas de comércio eletrônico, aponta Betalabs.

A empresa de tecnologia, especializada na oferta de soluções para e-commerce, fez um levantamento em sua base de clientes para constatar o crescimento na procura por essa ferramenta em 2020. Ao todo, houve aumento de 120% na utilização de plataformas de comércio eletrônico.

Essa solução é primordial porque serve como base para a operação de uma loja virtual, possibilitando registrar todas as transações e incluir outros recursos igualmente importantes, como meios de pagamento e ferramentas de marketing.

Entre os segmentos que mais buscaram plataformas de e-commerce em 2020 estão “Móveis”, “Bebidas”, “Livros”, “Alimentos” e “Vestuário”. Os smartphones já correspondem ao principal ponto de contato entre o consumidor e a loja virtual, com 72,69% dos acessos. O computador de mesa foi responsável por 26,51% das visitas e o tablet ficou com 0,79%.

Grande parte do comércio eletrônico que procurou soluções de e-commerce em 2020 está na região Sudeste. Quatro em cada dez lojas virtuais (39,52%) são sediadas em São Paulo. O Rio de Janeiro tem 10,49% e Minas Gerais, 9,86%. Na sequência aparecem os três estados do Sul: Paraná (7,07%), Rio Grande do Sul (6,17%) e Santa Catarina (5,2%). Bahia (3,19%), Goiás (2,21%), Distrito Federal (2,19%) e Pernambuco (2,11%) completam o top 10.

“Era natural esse salto na busca por plataformas de e-commerce em 2020. O aumento da demanda digital obrigou os lojistas a adotarem esses canais, e o principal passo é justamente escolher o fornecedor da tecnologia. A expectativa, agora, é manter essa onda de crescimento em 2021, com a consolidação dos novos hábitos dos consumidores”, afirma Luan Gabellini, sócio-diretor da Betalabs.

Especializada na oferta de soluções para comércio eletrônico e clubes de assinatura, inicialmente a Betalabs (criada em 2011) esteve focada no desenvolvimento de projetos sob medida em Cloud Computing, atualmente a empresa oferece uma única plataforma a seus clientes, mas com diversas funcionalidades e possibilidades de integração com outras tecnologias, como marketing e logística. Entre os recursos disponíveis estão plataforma de comércio eletrônico para lojas virtuais, plataforma específica para clubes de assinatura, ERP cloud e integração com marketplaces.